Warning: tempnam(): open_basedir restriction in effect. File(/tmp) is not within the allowed path(s): (/home/bixperience.com.br) in /home/bixperience.com.br/www/wp-content/themes/incubator/functions.php on line 91

Warning: fopen(): Filename cannot be empty in /home/bixperience.com.br/www/wp-content/themes/incubator/functions.php on line 92

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/bixperience.com.br/www/wp-content/themes/incubator/functions.php on line 93
Arquivos Sem categoria - BI XPERIENCE
Retrospectiva BI Xperience 2018

RETROSPECTIVA BI XPERIENCE 2018

O ano de 2018 está acabando e não poderíamos deixar de fazer um momento de reflexão sobre tudo o que passou pelo BI Xperience. O ano foi muito especial para nós. Não só pelo fato de ter sido o ano em que tudo começou, mas sim por ter superado as expectativas de quando idealizamos.

“Começando pelo começo”

No dia 26 de maio de 2018, o BI Xperience começava – na verdade começava antes, com o planejamento do evento deste dia. Preparamos um mega evento com muita gente boa, 12 horas de conteúdo e muito conhecimento compartilhado. 140 ingressos, 140 inscritos e 140 presentes no evento. Foi sucesso! Ali vimos que poderíamos impactar a vida das pessoas compartilhando e aprendendo ainda mais sobre Business Intelligence.

Os meetups

Passado o grande evento de BI, realizamos diversos meetups com diversos temas relacionados. Mais uma vez prezamos por grandes atrações e conteúdo de muita qualidade. Tivemos até meetup sobre a Copa do Mundo com análises de sentimentos e predição nos jogos do Brasil.

BI Xpriencie na Campus Party e FINIT

Tínhamos metas ambiciosas para o BI Xperience, mas nunca imaginavamos que algumas delas aconteceriam mais rápido do que o planejado. Em novembro tivemos, não só um, mas dois, convites para palestrar na Campus Party de Minas Gerais. Ficamos muito honrados e preparamos conteúdos bem interessantes. Um deles, o da lei de proteção de dados, havíamos planejado para o evento e fomos pegos de surpresa com o tema da redação do ENEM dias antes da palestra.

O sucesso foi tão grande na Campus Party, que fomos convidados para a FINIT, a maior feira de Negócios, Inovação e Tecnologia da América Latina. Preparamos um painel super legal sobre como as startups estão utilizando dados para crescer, inovar e atingir grandes resultados. Mais uma vez… sucesso!

“Ok, now show me the numbers!”

Foram 10 eventos realizados, entre evento principal, meetups, palestras e painéis; mais de 50 horas de conteúdo; mais de 1.000 pessoas impactadas diretamente; mais de 400 representantes de diferentes empresas (olha o networking); mais de 100.000 pessoas impactadas indiretamente através das redes sociais. Isso com apenas 7 meses de BI Xperience!

E 2019?

Para 2019 preparamos muitas novidades! Uma delas já compartilhamos com vocês: o BI Xperience agora está sediado no Edifício Séculus, no espaço Semear Innovation. É de lá que fazemos as coisas acontecerem.

Mas temos muitas outras novidades que vamos compartilhar agora, pela primeira vez!

Se em 2018 impactamos muita gente em Belo Horizonte, em 2019 queremos impactar o Brasil. Sim, é ambicioso! Mas temos a fórmula: estamos abrindo nossa comunidade para pessoas que queiram liderar o BI Xperience em sua cidade. Agora será possível levar o BI Xperience para todo Brasil e impactar mais e mais pessoas tendo o apoio da nossa equipe. As candidaturas para Líderes Locais já estão disponíveis na aba “Comunidade” aqui no site.

Também daremos início ao que muitos pediam: teremos uma equipe para consultoria. O pedido que vinha sempre no final dos nossos eventos, era muito limitado devido ao nosso tempo. Mas decidimos criar modelos de consultoria para que, a partir de 2019, possamos impactar empresas ajudando-as a atingir melhores resultados.

Por fim, lançamos este blog. Queremos levar conteúdo relevante ao máximo possível de pessoas, inclusive as que não dominam tanto o assunto, assim Business Intelligence estará ao alcance de todos.

Por fim, nosso agradecimento a você!

Não poderiamos termirnar esse texto sem agradecer a você por fazer parte dessa comunidade de pessoas apaixonadas por Business Intelligence. Se você está recebendo este e-mail é por que esteve com a gente em algum momento, e é por pessoas ao nosso lado que fazemos o que fazemos e nos motivamos a seguir em frente.

Por isso, queremos desejar um feliz 2019 e dizer que contamos com você ao nosso lado. Conte com nossa equipe para o que possamos lhe ajudar ou ajudar sua empresa!

ANÁLISE DE DADOS: O CARRO QUE NÃO LIGAVA COM SORVETE DE BAUNILHA

ANÁLISE DE DADOS: O CARRO QUE NÃO LIGAVA COM SORVETE DE BAUNILHA

Talvez você já conheça a história do carro Pontiac que tinha um problema com seu funcionamento quando seu proprietário comprava sorvete de Baunilha, mas prestou atenção na perspectiva da ciência de dados?

Um senhor uma vez mandou a seguinte mensagem para a montadora americana, Pontiac:

“Esta é a segunda vez que mando uma carta para vocês e não os culpo por não me responder. Eu posso parecer louco, mas o fato é que nós temos uma tradição em nossa família, que é a de tomar sorvete depois do jantar. Repetimos este hábito todas as noites, variando apenas o tipo de sorvete, e eu sou o encarregado de ir comprá-lo. Recentemente, comprei um novo Pontiac, e desde então minhas idas à sorveteria se transformaram num problema. Sempre que eu compro sorvete de baunilha, quando volto da sorveteria para casa, o carro não funciona. Se comprar qualquer outro tipo de sorvete, o carro funciona normalmente.”

A carta não foi levada a sério pelo pessoal da montadora mas acabou chegando às mãos do presidente da empresa. Ele resolveu investigar o assunto a sério e encarregou um engenheiro de verificar o que ocorria.

O funcionário e o reclamante, foram juntos à sorveteria no Pontiac. O engenheiro sugeriu sabor baunilha, para testar a reclamação, e o carro efetivamente não funcionou. Nos dias seguintes, o funcionário da montadora voltou, à mesma hora, fez o mesmo trajeto, no mesmo carro, e só variou o sabor do sorvete. Percebeu que de fato quando eram comprados outros sabores, o carro funcionava normalmente, porém, não funcionava quando o sabor escolhido era baunilha.

O problema acabou virando uma obsessão para o engenheiro, que passou a anotar todos os detalhes possíveis, gerando diversos dados sobre as experiências. Depois de 2 semanas, com diversos dados levantados chegou à primeira grande conclusão: quando escolhia o sabor baunilha, o comprador gastava menos tempo, já que este tipo de sorvete estava bem na frente dos demais.

Como os dados sobre o tempo gasto na compra do sorvete de baunilha demonstravam a única diferença frente aos dados dos demais sabores, o engenheiro pôde analisar, possíveis problemas relacionados ao tempo entre o desligamento e ligamento do carro. A descoberta foi que como o tempo de compra era muito mais reduzido no caso da baunilha, em comparação com o tempo dos outros sabores, o motor não chegava a esfriar. Com isso os vapores de combustível não se dissipavam, impedindo que a nova partida fosse instantânea.

Dessa forma, foi fácil perceber que o problema não estava bem relacionado ao sabor do sorvete, e sim ao tempo gasto entre o desligamento e ligamento do carro. O que ocorre muitas vezes em diversas outras organizações que enxergam um problema de uma forma que na verdade não é. É como uma miopia de marketing, porém, no problema.

A análise de dados é capaz de levar a conclusões não imagináveis, afinal, os dados estão alí, só é preciso transformá-los em informações relevantes que te levem a resultados além da intuição. E você, como anda utilizando os dados que lhe chegam? Acha que o problema está no “sabor do sorvete” ou há informações por trás disso?

BI Xperience - Business Intelligence não é só tecnologia

BUSINESS INTELLIGENCE NÃO É SÓ TECNOLOGIA

Apesar de muitas pessoas acharem, ou de muitas vagas solicitarem formação na área de tecnologia, Business Intelligence não é só TI. Se você quer saber o motivo, acompanhe o texto abaixo.

Business Intelligence, ou, em português, Inteligência de Negócios, está muito mais ligada a negócios do que a tecnologia, o próprio nome já diz. Isso porque o resultado final das análises de business intelligence são informações extraída de dados para decisões estratégicas de uma empresa. Ou seja, o resultado é mais gerencial do que tecnológico.

Mas a confusão faz sentido.

Como Business Intelligence analisa vários dados, o uso da tecnologia se faz necessário. Em muitos casos, somente com muita tecnologia é possível extrair, processar, analisar e interpretar os dados. Mas é preciso lembrar que a tecnologia é um meio que levará ao fim, a tomada de decisão.

É possível não usar tecnologia em Business Intelligence?

Possível é, mas dificilmente terá análises bem feitas. Pense em uma empresa analisando o perfil dos seus clientes. É muito mais fácil, rápido e assertivo utilizar um software para analisar – isso é tecnologia. Ao final, conhecendo melhor seu cliente, é possível, por exemplo, definir qual produto a loja deve incorporar ao seu portfólio – isso é business.

Como me preparar para atuar na área de Business Intelligence?

Se você tem conhecimento em negócios, sabe fazer análises gerenciais e tem uma boa visão de mercado, é preciso conhecer mais sobre as ferramentas tecnológicas que são utilizadas em Business Intelligence. Elas te ajudarão a ser mais rápido e assertivo, garantindo melhores resultados para o seu negócio.

Agora, se você é da área de tecnologia e já conhece as ferramentas utilizadas, é bom conhecer sobre o negócio em que está atuando. Isso ajudará a saber quais dados são realmente relevantes para serem analisados e transformados em informações úteis para a tomada de decisão.

Quer saber mais sobre Business Intelligence e ter acesso a conteúdos como este? Fique de olho em nosso site: www.bixperience.com.br